segunda-feira, 7 de julho de 2014

Iogurte: poderoso alimento

Rico em: Proteínas, vitaminas, minerais, fósforo e cálcio. Tudo isso dentro do potinho, para comer de colherada e no sabor que você quiser, do tradicional morango, passando por diversos sabores.



O valor nutritivo do iogurte é muito próximo ao valor do leite de que é originário, conservando as suas propriedades de forma mais duráveis.


Esse é o iogurte, um leite fermentado produzido a partir da adição de lactobacilos, tipo de bacteria benéfica. Esses microorganismos utilizam o açúcar do leite (lactose) para produzir energia e se proliferar e eliminam ácido láctico, substância que aumenta a acidez da flora intestinal e inibe a proliferação das bactérias nocivas.

Os lactobacilos são resistentes ao ácido gástrico e à bile e, por isso, chegam ao intestino. Acredita-se que o alimento começou a ser consumido há mais de 3 mil anos pelos povos nômades, que utilizavam conhecimentos milenares para conservar alimentos perecíveis.

De sabor levemente azedo, o iogurte caiu no gosto de boa parcela dos consumidores quando passou a ser aromatizado. "A adição de frutas aumenta de maneira eficaz a aceitação do produto, pois nem todos os consumidores preferem o iogurte na sua forma natural.


Benefícios a cada colherada

O iogurte é um excelente alimento para todas as fases da vida. Protege contra o desgaste dos ossos, garante o bom funcionamento do intestino e geralmente tem baixo teor ou é isento de gordura.

Em função da consistência distinguem-se as seguintes variantes:
  • sólido,
  • batido 
  • ou líquido.
     
Confira os nutrientes encontrados nessa iguaria.

  •     Proteínas: necessárias na construção, reparação e renovação dos tecidos do organismo. Participam da produção de anticorpos, hormônios e enzimas.
  •     Cálcio: mineral fundamental na formação e manutenção dos ossos, dentes e unhas, além de participar das contrações musculares.
  •     Vitamina A: restauração e construção de novos tecidos. É fundamental na saúde da visão e da pele, auxilia no tratamento de acne e da queda de cabelo.
  •     Vitaminas do complexo B: participam do metabolismo de proteínas, lipídios e carboidratos. Têm papel importante na produção de energia, na oxidação das células, na produção de neurotransmissores e nas funções neurológicas normais.

Probióticos: amigos do intestino

Outro benefício do iogurte é a grande quantidade de probióticos, que contém lactobacillus e bifidobacterias. Esses microorganismos estão presentes, ainda, nos leites fermentados, sobremesas lácteas, sorvetes e diversos tipos de queijo. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), os probióticos têm efeitos benéficos à saúde.

Como faz parte do grupo de lácteos, seu consumo diário não deve ultrapassar três porções, somando a outros alimentos como leite e queijos

Diversos estudos científicos sugerem que os probióticos desempenham papel importante na saúde do intestino. Um dos quais, realizado pela Dra. Rosemary L. Walzem, professora de nutrição da Universidade do Texas, afirma que o consumo da substância proporciona maior resistência a doenças infecciosas, principalmente as do intestino e menor duração de casos de diarreia.


Mais saúde e sabor

De duas décadas para cá a produção de iogurtes no Brasil cresceu significativamente. São em média 400 mil toneladas por ano: 76% do total de produtos lácteos produzidos no país. A versão light está entre as preferidas. Na gôndola do supermercado há diversos tipos e sabores.

Conheça os vários tipos de iogurte e decida qual é o melhor para você.


  •     Natural: resultado da fermentação do leite, não tem adições além das culturas microbianas e dos ingredientes previstos na embalagem.
  •     Com aromas, polpas ou pedaços de frutas: é incrementado com frutas das mais diversas formas: frescas, congeladas, em conservadas ou em compota, além de mel, café, cacau e especiarias. Alguns iogurtes também recebem adição de sementes ou parte de sementes, como as do maracujá.
  •     Para beber: depois de coagulado, fica menos consistente.
  •     Light: tem 25% de redução em algum de seus componentes, contribuindo para diminuir o valor calórico total.
  •     Diet: sua composição apresenta restrição total de açúcares ou de outros componentes.
  •     Desnatado: considerado iogurte magro, tem teor reduzido de lipídios.
A melhor opção é o iogurte natural sem adição de açúcar.  De modo geral, quando comparado com outros derivados do leite (queijo, manteiga, etc.), os iogurtes são pouco calóricos sendo a variante natural a mais equilibrada.
 Em média, o valor energético, por cada 100 gramas de iogurte estima-se em:

  • Iogurte natural sólido: 68-73kcal;
  • Iogurte aromatizado : 80-100kcal;
  • Iogurte líquido: 95-103kcal;
  • Iogurte batido com pedaços: 100- 125kcal

Cuidados ao comprar

  •     Verifique se há sinais de alteração na embalagem, sejam modificações físicas, químicas ou de cheiro do produto. Isso pode indicar deterioração
  •     Coloque por último no carrinho não só os iogurtes, mas todos os produtos refrigerados
  •     Ao chegar em casa, os iogurtes devem ser os primeiros a ir para a geladeira.

VANTAGENS DO IOGURTE

  • Efeitos benéficos na flora intestinal
  • Estimula secreções gástricas e intestinais, a acidez elevada (ácido láctico) contribui para o aumento da secreção das enzimas digestivas, facilitando a digestão
  • Proteínas mais facilmente digeríveis que as do leite (devido à decomposição decorrente do processo de fermentação)
  • Baixa o colesterol
  • Vantajoso para intolerantes à lactose
  • Maior disponibilidade de cálcio comparativamente a outros derivados do leite
  • Fortalece os ossos
O iogurte é uma excelente opção para os lanches intermediários por ser rico em nutrientes e baixas calorias. Acrescentar algum tipo de cereal (granola) aumenta o teor de fibras e a saciedade.
Att, Nutricionista Giselle Barrinuevo

Nenhum comentário:

Postar um comentário