sexta-feira, 8 de maio de 2015

Aftas perguntas e respostas

A afta é uma úlcera que pode surgir em praticamente qualquer ponto da cavidade oral:

  • língua, lábios, gengiva, garganta, úvula… São lesões ovais, esbranquiçadas (às vezes amareladas), rasas e limpas, ou seja, não apresentam pus, bactérias ou outros sinais de infecção. Podem ser únicas ou múltiplas, pequenas ou grandes.

Afta

Todo mundo já teve pelo menos uma afta ao longo da vida; 20% da população sofre com aftas recorrentes. São mais comuns em pré-adolescentes, adolescentes e adultos jovens, tendendo a diminuir sua incidência com o passar do anos.

Apesar de serem lesões benignas, as aftas são muito dolorosas e muitas vezes atrapalham atividades simples como falar, comer e beijar.



A maioria das aftas dura, em média, de uma a duas semanas e costuma curar sem deixar cicatriz. As aftas que demoram mais tempo para curar são aquelas que surgem em locais onde há contato constante com os dentes ou com alimentos, sofrendo traumatismos repetidos ao longo do dia.

Algumas pessoas apresentam aftas grandes, chamadas de aftas maior, maiores que 1 cm e profundas. Estas demoram até seis semanas para desaparecer e podem deixar cicatriz. Existe ainda a afta herpetiforme, formada por múltiplas úlceras pequenas que se juntam e transformam-se em uma lesão grande. Estas aftas podem vir acompanhadas de linfonodos no pescoço (ínguas) e, por vezes, de febre baixa e mal estar.


Alguns dos gatilhos conhecidos são:

– Traumas locais, como mordidas acidentais.
– Estresse psicológico.
– Poucas horas de sono.
– Helicobacter pylori, a mesma bactéria que causa úlcera gástrica
– Algumas pastas de dentes que contenham sódio-lauril-sulfato.
– Refluxo gastroesofágico
– Comidas, como chocolate, café, refrigerantes, tomate e abacaxi.
– Cigarro
– Alterações hormonais durante o ciclo menstrual.
– Deficiência de algumas vitaminas e minerais, como vitamina B12, vitamina C, zinco, ferro ou ácido fólico.
– Drogas, como anti-inflamatórios, Rapamicina, Metotrexate, Aspirina e Atenolol.

Algumas pessoas que tenham o costume de deitar pouco tempo depois da última refeição, podem apresentar aftas recorrentes. Este fato provavelmente está relacionado a algum grau de refluxo gastroesofágico, que leva ao aumento da acidez da cavidade oral. As aftas costumam aparecer um ou dois dias depois, fazendo com que os pacientes, muitas vezes, não relacionem um fato ao outro.


Estas são as perguntas e respostas do Dr. Pedro Pinheiro sobre aftas

1.) Tenho aftas recorrentes, isso significa que tenho alguma doença?

R: Não. Até 20% da população sofre com aftas recorrentes sem que isso indique a presença de outra doença.

2.) Todo mundo que costuma ter aftas apresenta problemas no estômago?

R: Não. Na verdade, apenas um pequena parte destas pessoas possui algum problema gástrico.

3.) Estou com uma grande afta na boca e notei um gânglio aumentado no meu pescoço. Uma coisa está relacionada com a outra?

R: Sim. A presença de lesões na cavidade oral podem ser a causa de linfonodos aumentados no pescoço. O mesmo raciocínio vale para lesões na face e no couro cabeludo.

4.) Toda vez que eu acidentalmente mordo meus lábios ou língua surge uma afta. Isto é normal?

R: Sim. Traumas na cavidade oral é uma das principais causas de aftas.

5.) Ouvi falar que colocar bicarbonato na afta ajuda a cicatrizar a lesão. Isto procede?

R: Sim e não. Deve-se evitar colocar o bicarbonato em pó diretamente sobre a afta, pois isto pode aumentar a inflamação. Porém, bochechar com uma colher de chá de bicarbonato diluído em um copo de água é um dos tratamentos sugeridos.

6.) Quais os alimentos que devem ser evitados quando há um afta ativa?

R: Comidas ácidas como sucos cítricos e refrigerantes; comidas com muito sal, condimento ou apimentadas. Procure também evitar alimentos muito duros que possam ferir e irritar ainda mais a afta enquanto se mastiga.

7.) Passar pó Royal na afta ajuda a cicatrizá-la?

R: Não. Pelo contrário.

8.) Passar pasta de dente na afta ajuda a cicatrizá-la?

R: Não. Na verdade, alguns tipos de pasta de dente podem piorar as lesões.

9.) Furar a afta com uma agulha ajuda na cicatrização

R: NÃO!

10.) Sempre que eu como abacaxi, tenho aftas. Isto faz sentido?

R: Pode ser que sim. Algumas pessoas têm uma espécie de alergia a certos alimentos, fazendo que que desenvolvam aftas. Os mais citados são noz, avelã, abacaxi e outras frutas cítricas e canela.

11.) Afta pode causar febre?

R: Pode, mas nestes casos é sempre indicada uma avaliação médica para descartar outras causas, uma vez que a imensa maioria das aftas não causa febre.

12.) Sempre que eu durmo de barriga cheia, apareço com uma afta nos dias seguintes. Isto faz sentido?

R: Sim. Pessoas que têm refluxo gastroesofágico apresentam piora do quadro se deitarem logo após a alimentação. Isto pode aumentar a acidez da boca e provocar aftas

13.) A bactéria H.pylori pode causar aftas?
R: Sim.

14.) A afta é transmitida pelo beijo?

R: Não. Afta não é uma doença transmissível.

15.) Estresse pode causar aftas?

R: Sim. É uma causa comum.

16.) Quantos dias costuma durar uma afta?

R: Em média, 7 dias.

17.) A presença de afta na boca aumenta o risco de transmissão de doenças sexualmente transmissíveis durante o sexo oral?

R: Teoricamente sim, porém, não há trabalhos que demonstrem efetivamente de quanto é esse aumento.

18.) Uma afta pode ser confundida com herpes labial?

R: Não por médicos. As lesões costumam ser diferentes.

19.) Cigarro causa afta?

R: Sim. Algumas pessoas também têm aftas logo após parar de fumar, devido a estresse que passam nos primeiros dias sem o cigarro.

20.) Afta pode virar câncer?

R: Não. Porém, alguns cânceres de boca podem se manifestar como úlceras que não cicatrizam

Apesar de benigna na imensa maioria dos casos, a afta pode ser uma manifestação de doenças sistêmicas ou pode ser confundida com lesões graves, como neoplasias da cavidade oral.
Uma consulta com o dentista ou médico estomatologista deve ser avaliada quando:

– a afta for excepcionalmente grande.
– as aftas forem recorrentes com surgimentos de novas logo após a cicatrização das primeiras.
– a afta demorar mais de 3 semanas para cicatrizar.
– houver sinais de infecção na área da afta.
– houver sintomas sistêmicos (febre, perda de peso, perda do apetite …) que sugiram a presença de alguma doença por trás das aftas.
– houver febre.
– houver úlceras também nos órgãos genitais.

Att, Nutricionista Giselle Barrinuevo

Nenhum comentário:

Postar um comentário